quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Paróquia N Sra. de Fátima

Missa da Quarta-feira de Cinzas


MISSA DA QUARTA- FEIRA DE CINZAS

Começamos nesta 4.ª-feira dia (10/02) o tempo quaresmal, tempo Santo em que Nosso Senhor Jesus Cristo  nos chama sem cessar à conversão sincera de nossos corações.















































Continue Lendo

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Paróquia N Sra. de Fátima

Onze coisas que todo católico deve saber sobre a Quarta-feira de Cinzas

Onze coisas que todo católico deve saber sobre a Quarta-feira de Cinzas



Às vésperas do início da Quaresma, tempo de preparação para a Páscoa, que começa na próxima quarta-feira, 10, recordamos algumas coisas essenciais que todo católico precisa saber para poder viver intensamente este tempo.
1.- O que é a Quarta-feira de Cinzas?
É o primeiro dia da Quaresma, ou seja, dos 40 dias nos quais a Igreja chama os fiéis a converter-se e a preparar-se verdadeiramente para viver os mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo durante a Semana Santa.
A Quarta-feira de Cinza é uma celebração que está no Missal Romano, o qual explica que no final da Missa, abençoam e impõem as cinzas obtidas da queima dos ramos usadas no Domingo de Ramos do ano anterior.
2.- Como nasceu a tradição de impor as cinzas?

A tradição de impor a cinza é da Igreja primitiva. Naquela época, as pessoas colocavam as cinzas na cabeça e se apresentavam ante a comunidade com um “hábito penitencial” para receber o Sacramento da Reconciliação na Quinta-feira Santa.
A Quaresma adquiriu um sentido penitencial para todos os cristãos quase 400 anos d.C. e, a partir do século XI, a Igreja de Roma impõe as cinzas no início deste tempo.
3.- Por que impõem as cinzas?
A cinza é um símbolo. Sua função está descrita em um importante documento da Igreja, mais precisamente no artigo 125 do Diretório sobre a piedade popular e a liturgia:
“O começo dos quarenta dias de penitência, no Rito romano, caracteriza-se pelo austero símbolo das Cinzas, que caracteriza a Liturgia da Quarta-feira de Cinzas. Próprio dos antigos ritos nos quais os pecadores convertidos se submetiam à penitência canônica, o gesto de cobrir-se com cinza tem o sentido de reconhecer a própria fragilidade e mortalidade, que precisa ser redimida pela misericórdia de Deus. Este não era um gesto puramente exterior, a Igreja o conservou como sinal da atitude do coração penitente que cada batizado é chamado a assumir no itinerário quaresmal. Devem ajudar aos fiéis, que vão receber as Cinzas, para que aprendam o significado interior que este gesto tem, que abre a cada pessoa a conversão e ao esforço da renovação pascal”.
4. O que simbolizam e o que recordam as cinzas?
A palavra cinza, que provém do latim “cinis”, representa o produto da combustão de algo pelo fogo. Esta adotou desde muito cedo um sentido simbólico de morte, expiração, mas também de humildade e penitência.
A cinza, como sinal de humildade, recorda ao cristão a sua origem e o seu fim: “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra” (Gn 2,7); “até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás” (Gn 3,19).
5.- Onde podemos conseguir as cinzas?
Para a cerimônia devem ser queimados os restos dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano anterior. Estes recebem água benta e logo são aromatizados com incenso.
6.- Como se impõe as cinzas?
Este ato acontece durante a Missa, depois da homilia e está permitido que os leigos ajudem o sacerdote. As cinzas são impostas na fronte, em forma de cruz, enquanto o ministro pronuncia as palavras Bíblicas: “és pó e em pó te tornarás” ou “convertam-se e cream no Evangelho”.
7.- O que devem fazer quando não há sacerdote?
Quando não há sacerdote, a imposição das cinzas pode ser realizada sem Missa, de forma extraordinária. Entretanto, é recomendável que antes do ato participem da liturgia da palavra.
É importante recordar que a bênção das cinzas, como todo sacramental, somente pode ser feita por um sacerdote ou um diácono.
8.- Quem pode receber as cinzas?
Qualquer pessoa pode receber este sacramental, inclusive as não católicas. Como explica o Catecismo (1670 ss.) “sacramentais não conferem a graça do Espírito Santo à maneira dos sacramentos; mas, pela oração da Igreja, preparam para receber a graça e dispõem para cooperar com ela”.
9.- A imposição das cinzas é obrigatória?
A Quarta-feira de Cinzas não é dia de preceito e, portanto, não é obrigatória. Não obstante, nesse dia muitas pessoas costumam participar da Santa Missa, algo que sempre é recomendável.
10.- Quanto tempo é necessário permanecer com a cinza na fronte?
Quanto tempo a pessoa quiser. Não existe um tempo determinado.
11.- O jejum e a abstinência são necessários?
O jejum e abstinência são obrigatórios durante a Quarta-feira de Cinzas, como também na Sexta-feira Santa, para as pessoas maiores de 18 e menores de 60 anos. Fora desses limites, é opcional. Nesse dia, os fiéis podem ter uma refeição “principal” uma vez durante o dia.
A abstinência de comer carne é obrigatória a partir dos 14 anos. Todas as sextas-feiras da Quaresma também são de abstinência obrigatória. Outras sextas-feiras do ano também, embora segundo o país pode ser substituído por outro tipo de mortificação ou oferecimento como a oração do terço.
Por ACI


Continue Lendo

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Paróquia N Sra. de Fátima

Carnaval da Unidade

Dia 05 de fevereiro acontece o Carnaval da Unidade na Praça Mandu Ladino (Quadrilhódromo). Concentração às 18h. Iniciando com a Santa Missa às 19h, logo após, o Grande Show com a Banda Mineira DOMINUS, um show tão esperando pelo fãs da banda em Parnaíba .

Traga sua família e participe desse momento de alegria com Cristo. Durante o evento teremos orações, aconselhamento e confissões na Tenda da Misericórdia.

O evento é promovido pela Renovação Carismática Católica de Parnaíba: Comunidade Shalom e Face de Cristo.


Continue Lendo
Paróquia N Sra. de Fátima

Assembleia Paroquial de Pastoral

Aconteceu nos dias (30/01 e 31/01/16) em nossa Matriz, a XX ASSEMBLEIA PAROQUIAL DE PASTORAL, teve como tema MISERICORDIA E VULTUS (BULA DE PROCLAMAÇÃO DO JUBILEU EXTRAORDINÁRIO DA MISERICÓRDIA), dentro da Programação tivemos uma encenação com o Grupo de Jovem de nossa paróquia sob o tema Parábola do Filho Pródigo, Confissões com Pe. Francisco, momentos de Reflexão sobre O Encontro pessoal com o rosto da misericórdia nos faz misericordiosos como o Pai! Com o assessor João Paulo, Animação com Oráculo do Senhor, Repasse da CF 2016 com Professora Hilda, Dízimo com  Silvestre, Escolha das prioridades Iniciação a Vida Cristã e Bíblia. E Eleição onde foram eleitos para setor Família Marilene e Monteiro, Juventude Marlon, Movimento Marluce Pessoa, Missão Fátima Moraes. 
Que Nosso Senhor Jesus Cristo Ilumine cada escolhido para essa nova Caminhada.




















Continue Lendo